Todos nós precisamos de férias! Inclusive as crianças!

Por mais que elas tenham mais momentos de brincar, fazer nada, e durmam mais do que nós estes períodos de férias escolares também são fundamentais para o desenvolvimento saudável.

É neste período em que têm mais liberdade, mais tempo, mais espaço, vivenciam situações, pessoas e espaços diferentes e vêm com olhos e sensações distintas os mesmos locais, objetos e aqueles que as cercam. Tanto o novo quanto o velho com outra roupagem são um prato cheio para que elas explorem e experimentem mais e de outras formas, contribuindo muito para o aprendizado e desenvolvimento.

E para potencializar este período de experimentações os brinquedos são excelentes elementos para entreter e educar.

Segundo o Dr. Brian Sutton Smith, especialista em desenvolvimento infantil, os brinquedos são tão importantes para o brincar como os livros são para o estudar. Através deles podemos proporcionar e auxiliar a criança em sua curiosidade, criatividade, e trazem experiências inovadoras à sua vida, ensinando-a a criar e solucionar problemas.

Os brinquedos antigos levados para ambientes diferentes se transformam e os novos aumentam as possibilidades. O dedoches do kit de teatro podem interagir de forma diferente no carro durante a viagem, do que quando estão em casa, qual será a história que eles criarão desta vez? Estimulam a criatividade e imaginatividade, relações sociais, e até coordenação motora dos dedinhos.

Já o novo livro de adesivos pode ser uma grande surpresa para aqueles trajetos longos, a espera no restaurante, ou até naqueles momentos de descanso depois da praia. Eles ganham ainda mais vida se a colagem for acompanhada por perguntas curiosas que você faz para a criança sobre o que estão vendo ou imaginando. Os adesivos são ótimos para coordenação motora fina, coordenação mão-olho, imaginação.

E as lupas infantis, então? Quantas descobertas podem surgir de uma observação atenta dos lugares pelos quais passam. Os pequenos animais, as folhas, os grãos de arroz da comida ou até a sujeira do banco do carro. Estimulam a curiosidade e as conversas a partir do que foi visto pode estimular a formulação de hipóteses, além, é claro, de todo o novo conhecimento sobre o mundo, “olha a cor desta folha! Quantas patas tem esse formiga?”.

E os jogos são extremamente ricos. A escolha varia conforme as capacidades da criança no momento. O jogo de memória tátil para os menores ou jogo da velha para os maiorzinhos, por exemplo. Eles aumentam o tempo de concentração, a resolução de problemas, a interação e até possibilitam aprender a lidar com a frustração, essencial para o desenvolvimento emocional.

E para te ajudar a escolher um brinquedo para seu filho nestas férias eis algumas perguntas para se fazer na hora da compra:

– Quantos anos meu filho tem? Quais habilidades ele apresenta ou está desenvolvendo naquele momento?

– Quais são os interesses dele naquele momento?

– Em que estágio do aprendizado está?

– Como posso auxiliar no desenvolvimento do meu filho?

Os brinquedos não precisam ser caros ou serem cheio de funcionalidades de sons e luzes etc para serem boas ferramentas de aprendizagem, mas devem ser seguros, especialmente para crianças pequenas. E quanto maiores forem as possibilidades para se utilizar aquele brinquedo em diferentes idades, melhor investimento ele será.

Sobre o Tempo Mágico e as autoras:

O Tempo Mágico foi criado por duas grandes amigas, Alê e Grá,  que descobriram juntas as suas missões de vida: ajudar mães a se conectarem mais com seus filhos através da brincadeira!

 

Alê Palazzin: Sou fisioterapeuta, especializada em neuropediatra, mestre em aprendizado motor e mãe do Pedro, 5 anos (como o tempo voa!). Sempre fui apaixonada por aprender e também por compartilhar meu conhecimento, tudo o que aprendi… ajudar aos outros de alguma forma a terem também boas experiências… A maternidade sempre foi um sonho que sou muito grata por poder realizar e ter tido a oportunidade de mergulhar de cabeça nesse mundo (desafiador e apaixonante!), me faz querer aprender ainda mais e mais… para ser a melhor mãe que eu posso ser, para que meu filho tenha as melhores vivências possíveis e para continuar ajudando todos a minha volta…

 

Grá Faelli: Sou fisioterapeuta, especializada em neurologia, mestre em neurociências, mãe do Rafa, de 8 anos. Sempre busquei a realização como profissional e alta produtividade, até que um dia, como num choque de um fio de alta tensão, percebi que algumas coisas (na verdade muitas) estavam me afastando da minha real prioridade, meu filhote. Desde então venho na busca de formas e momentos para me conectar mais com meu filho, através da presença, brincadeiras e muito estudo sobre o desenvolvimento infantil e o cérebro das crianças, e as fases pelas quais elas passam.

 

Gostou das dicas de brinquedos para entreter e educar seu filho durante as férias? Pode encontrar todos eles na nossa loja virtual” (Playlab)

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *