Você sabe o que são Brinquedos Montessori?

brinquedos Montessori brinquedos educativos

Primeiramente, precisamos desmistificar o nome “Brinquedo Montessori” que tanto é usado para se referir aos Materiais Montessori. Quando recorremos ao dicionário e procuramos a palavra “brinquedo”, aparece a seguinte descrição: objeto com que as crianças brincam, brincadeira ou jogo, passatempo e distração.
Porém, há dois tipos de brinquedos, os que precisam da criança e os que não precisam. Os que precisam da criança para fazê-lo ser mais que um objeto, são brinquedos educativos e criativos (como vocês podem encontrar na Playlab). Já os que não precisam das crianças, são considerados um show, onde andam sozinhos e não precisam da criança para empurrar, ou ainda com muita informação, onde brilham, rodam, possuem música, tudo ao mesmo tempo. O resultado são crianças assistindo esses brinquedos e não interagindo com eles.
Os brinquedos educativos e criativos auxiliam as crianças que possuem anseios de conhecer o mundo, de conhecer o que é real, a desenvolver habilidades, e um brinquedo considerado um show não consegue atender essa necessidade.
Já na metodologia Montessori é defendido que a criança precisa de um trabalho, de um propósito, de se esforçar para conquistar algo. Mas para isso acontecer, ela precisa de um material adequado para conquistar esse fim, e por isso foram desenhados os materiais Montessori.
Esses materiais devem auxiliar a criança a desenvolver o que ela deseja em um momento específico de seu desenvolvimento. Sendo assim, as principais características de materiais Montessori é que devem ser de tamanho infantil, devem isolar a dificuldade/qualidade/habilidade e devem conter o controle de erro.
Vamos falar mais dessas três características a seguir e também alguns outros aspectos importantes sobre os materiais.
Na metodologia Montessori acredita-se que todas as crianças podem trabalhar com materiais reais: representações reais de animais, vidro real, utensílios de madeira, porcelana e metal. Você consegue imaginar o porquê?

Causa e Efeito

Estamos em busca constante de que as crianças construam suas experiências de vida através de experiências reais. Um exemplo é quando se permite que a criança manuseie materiais quebráveis, e como efeito disso é o desenvolvimento de habilidades necessárias para o cuidado e atenção com tal material.
Portanto, quando a criança começa a trabalhar e esquece da importância do cuidado com o material e acidentalmente bate um copo na mesa e ele se quebra, a lição natural de causa e efeito acontece.

Qualidade, Variedade e Beleza

O uso de materiais frágeis oferece oportunidades para aprimorar o ambiente com beleza. Como guias, devemos procurar e tentar encontrar as mais belas tigelas, bandejas, jarros e copos para que as crianças tenham a oportunidade de trabalhar com algo tão belo, porém frágil.
Isso não apenas faz com que o ambiente pareça agradável, mas cria-se um sentimento de orgulho na criança por ela usar materiais tão sofisticados.
Portanto, devemos nos atentar a esses detalhes na hora da compra de um novo material, assim criamos a oportunidade para a criança desenvolver todos os sentidos, as envolvendo com diferentes texturas como, materiais de madeira, de tecido, de metal e até vidro. Além disso, é importante incluir materiais naturais como galhos, pedras e folhas, como também representações reais de animais, para que haja o aprecio dos pequenos detalhes.

O controle de Erro

Além da qualidade, beleza e fragilidade, os materiais Montessori possuem o “controle de erro”. Isso significa que, ao trabalhar com um material, a criança consegue observar se a tarefa foi concluída corretamente, dispensando a correção constante de um adulto. Portanto, a autocorreção já faz parte do design do próprio material Montessori.

A grande diferença dos materiais Montessori

Maria Montessori descobriu que as crianças sempre selecionavam materiais que atendiam melhor às suas necessidades, como também que eram atraídas por materiais que isolavam as variações nas menores dimensões possíveis, tornando as variações óbvias e interessantes, e incorporou essa observação ao design de seus materiais.
Portanto, o design ao isolar uma característica ou uma habilidade em um material, auxilia a criança a se concentrar na variação e promove a compreensão do conceito apresentado em questão. Como exemplo, temos as Hastes Vermelhas de Montessori (veja a foto do artigo), onde a única dimensão que altera é o comprimento, e esse design auxilia as crianças a se concentrarem nessa variação óbvia, o que, por sua vez, promove a compreensão do conceito de comprimento.
Os materiais Montessori induzem perseverança nas crianças, porque não apenas mostram quando uma tarefa é concluída e com perfeição, mas também quando uma tarefa está incompleta, através do controle de erro, como já falado anteriormente. Como exemplo, as Hastes Vermelhas de Montessori formam uma escada perfeita, onde o próprio material demonstra quando há algum erro. Assim, as crianças continuam se esforçando para aperfeiçoar o trabalho até que sejam bem-sucedidas.
Podemos concluir que os Materiais Montessori promovem uma maior concentração na criança, resultando em indivíduos mais centrados e focados. Eles incentivam o aprendizado prático, a resolução independente de problemas, pensamento analítico, como também a colaboração, comunicação, criatividade, independência e motivação intrínseca.

Carolina Tancredi de Albuquerque e Giulia Zon

 

Autoras: Carolina Tancredi de Albuquerque e Giulia Zon são mães, professoras internacionais Montessori. Hoje, estão à frente do Just Bee Moms, um projeto para para potencializar o desenvolvimento da criança na primeira infância.
Para conhecer melhor o trabalho das autoras: https://www.justbeemoms.com/

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *