Ser mãe de primeira viagem é uma experiência única. Q57uase sempre diferente para cada uma de nós. Porém, todos temos um sentimento esperado, uma expectativa por assim dizer. Então, resolvi ajudar as próximas, com dicas praticas e de sensações reais. Leia abaixo uma visão diferente da primeira maternidade.

Ser mãe de primeira viagem é uma experiência única.

E eu não vou mentir para você. Nada no mundo vai deixar você preparada para as sensações e as emoções que estão por vir, mesmo que você não as sinta de imediato. Então, depois de pensar muito, consegui resumir em alguns pontos o que eu queria ter lido ou ter ouvido de alguém, nos primeiros meses de vida o meu filho ou nos últimos meses de gravidez.

As sensações

Sempre que uma mãe mais experiente vê uma mãe de primeira viagem ela vem com aquela frase: “É a melhor coisa do mundo, um amor enorme”. Eu finalmente, vou ser sincera com vocês e muito provavelmente eu serei a única. No dia que o meu filho nasceu eu não senti uma onda avassaladora de amor tomar conta de mim, como eu esperava.

A única coisa que senti foi medo, aflição da anestesia e ansiedade. Sinceramente, do dia para a noite não me veio o apego que eu esperava, ou a emoção que eu vejo na linda do tempo de uma mãe de primeira viagem no Instagram.

Não me entenda mal. Eu amo meu filho mais do que a minha própria vida. Mas esse amor para mim não veio no dia do nascimento do Thomas. É mais correto eu dizer que ele foi crescendo aos poucos, escondido trás do medo de que acontecesse alguma coisa com o meu bebê.

Então, o primeiro recado que eu quero dar é: Ignore a mãe de primeira viagem do Instagram. Sinta você o que você quer sentir. Não tem nenhum sentimento que seja errado. Cada uma de nós é de um jeito. Eu por exemplo, no começo eu sentia mais medo e ansiedade do que qualquer outra coisa.

A ansiedade

A ansiedade que eu sentia como mãe de primeira viagem. Era uma ansiedade por segurança, por assim dizer. Queria garantir a minha segurança e do meu bebê. Queria ter certeza que ele estaria sempre bem e que nada acontecesse com ele. Eis a ansiedade de que ele crescesse. Para que ele não fosse tão pequeno, tão sensível, tão delicado. Para que meus erros não fossem tão perigosos.

Sentia uma ansiedade brutal de vê-lo mais forte. Tinha muito medo de machucá-lo ou de dormir e não estar do lado dele caso ele precisasse. Como consequência, da minha pressa para vê-lo mais forte. Curti menos dos que eu poderia. Por isso se você sentir a mesma insegurança que eu, procure relaxar mais. Eu te garanto que tudo vai ficar bem e que você não vai errar. O amor de mãe é tudo que seu filho precisa para estar seguro.

Evite como eu querer e torcer para que ele cresça logo e evite gastar muito mais do que o necessário.

A preparação realmente necessária

A verdade é que você precisa de muitas fraldas, bodys, milhares de fraldas de pano e um estoque enorme de comidas saudáveis dentro de casa.

Você vai precisar definir um pediatra.

Converse com vários e escolha um que você se sinta confortável. A minha dica é que seja um que aceite falar com você pelo telefone, ou Whats app. Uma Mãe de primeira viagem ficam desesperada por qualquer coisa, o que é super normal e um pediatra sabe disso. Por isso, escolha um que vai estar do seu lado dando apoio caso você entre em pânico.

Outra dica em relação ao pediatra. É que o escolhido, se possível, precisa estar com você no parto. Para já acompanhar seu filho do nascimento.

Acabe as melhorias na casa.

Acabe qualquer coisa que você queira fazer na sua casa ou melhorias. Não deixe nada para depois quando seu bebê nascer você não vai ter nem energia para pensar nisso.

Namore tudo que puder.

Dê muita atenção para o seu marido ou companheiro. Isso por que depois o seu foco vai ser só o bebê por um bom tempo e os homens tendem a ficar enciumados.

Arrume casa.

A verdade é que para um bebê recém nascido não tem muito o que preparar a casa em si. Pelo menos não até que seu filho tenha 9 meses e comece a se locomover e querer explorar. Então, a preparação necessária é diferente das que você vê em filmes. O mais importante de imediato é ter tudo que você precisa para seu bebê e se preocupar com a sua alimentação.

Bom, mamãe espero que você se sinta mais segura e confiante depois de ler esse post. Como eu comecei dizendo, nada poderá prepará-la completamente. Mas ao descrever essas sensações aqui, pelo menos você vai saber que não está sozinha.

Beijos e até a próxima.

Bianca Arcangeli

 

Autora: Bianca Arcangeli

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *